INFORMÁTICA
PARA A EDUCAÇÃO
BÁSICA

 

A edição brasileira de Informática para a educação básica - Um currículo para escolas é uma parceria da UNESCO com a Secretaria de Educação a Distância do MEC e a Universidade de Brasília, por intermédio de seu Departamento de Ciência da Computação, com apoio do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos - CESPE.

O lançamento acontece em momento muito oportuno: o governo brasileiro, por meio da Secretaria de Educação a Distância - SEED, acaba de lançar o Programa Nacional de Informática na Educação - Proinfo, que até o final de 1998 deve propiciar treinamento a cerca de 30 mil professores e a instalação de uma Rede Nacional de Informática para a Educação, com uma capacidade adicional de 100 mil computadores interligados.

Este trabalho já foi editado em inglês, francês, russo e espanhol. A edição em língua portuguesa será difundida não só no Brasil, mas em toda a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa - CPLP.

O currículo aqui proposto foi elaborado, sob os auspícios da UNESCO, por um grupo de trabalho da International Federation for Information Processing - IFIP coordenado pelo professor Tom van Weert, da Universidade de Nijmegen, Holanda, e procura refletir as diversas possibilidades para introdução da informática na escola básica.

Sem risco de perda de coerência, o currículo permite uma certa flexibilidade para adaptar-se a diferentes circunstâncias culturais. A expressão "educação secundária" (secondary education), por exemplo - substituída no titulo da versão brasileira por educação básica - foi traduzida no texto literalmente, para respeitar a abrangência do currículo de outros países. No Brasil, no entanto, deve ser entendida como educação dirigida às séries finais do ensino fundamental e ao ensino médio.

A UNESCO, a Secretaria de Educação a Distância do MEC, e a Universidade de Brasília estão certas de que esta importante contribuição a comunidade educacional encontrara o aplauso de professores, especialistas em currículo, estudantes, administradores e políticos preocupados em possibilitar as melhores oportunidades educacionais a todos.

Cláudio Menezes
Conselheiro de Informática e
Telemática da UNESCO

 

Retornar