Apêndice 5 - Bibliografia

 

Para a maioria das unidades, livros podem ser encontrados em diversas línguas, nos quais a unidade é trabalhada em detalhes como material de ensino. Tais livros podem oferecer orientação para escritores e livros-textos que implementem unidades do currículo, direcionadas para sua situação local.

Muitos textos gerais, tratando internacionalmente dos problemas identificados e soluções associadas com a Informática e a Tecnologia da Informação na Educação Secundária são regularmente produzidos pela Federação Internacional para Processamento de Informação (International Federation for Information Processing - IFIP), Comissão Técnica 3, Grupo de Trabalho 3.1. Os textos mais recentes e relevantes disponíveis são:

F. Lovis e E. D. Tagg (eds.). Computers in Education. Anais da Conferencia Européia da IFIP sobre Computadores na Educação - ECCE 88, North-Holland, 1988.

A. McDougall e C. Cowling (eds.). Computers in Education. Anais da IFIP TC3 Quinta Conferencia sobre Computadores na Educação (WCCE 90), Sydney (Austrália), julho de 1990, North-Holland, 1990.

B. Samways e T. J. van Weert (eds.). Impact of Informatics on the Organization of Education. Elsevier, 1991.

D.C. Johnson e B. Samways (eds.). Informatics and Changes in Learning. Gmunden (Áustria), Elsevier Science Publishers, junho 1993.

 

Guias de Boas Praticas

A série Guidelines for Good Pratice, produzida pelo Grupo de Trabalho 3.1 da IFIP, oferece monografias em Informática e Tecnologia da Informação na Educação Secundária, contendo bibliografias extensas. As monografias abaixo podem ser obtidas por meio do secretariado da IFIP, no endereço IFIP Secretariat, 19 Place Longmalle, CH-I204, Genebra, Suíça.

Harriet G. Taylor, Robert M. Aiken, Tom J. Van Weert. Informatics Education in Secondary Schools. IFIP Working Group 3.1, Guidelines for Good Pratice, 1991.

Ferran Ruiz i Terago. Integration of Information Tecnology into Secondary Education: Main Issues and Perspectives. IFIP Working Group 3.1, Guidelines for Good Pratice, Tom J. Van Weert (ed.), 1993.

 

Traduções e copyright

Este currículo foi desenvolvido para ser usado por muitos países, em várias circunstâncias. Por seu nível descritivo, os autores de livros-textos, baseados neste currículo, estarão aptos a produzir textos de ensino adequados a situação local. A Unesco pode oferecer ajuda por meio do estimulo a conversão deste currículo em textos de ensino adequados as condições locais.

O currículo foi escrito originalmente em inglês. Com o intuito de alcançar a comunidade mundial, são necessárias traduções para, pelo menos, chinês, francês, russo e espanhol. Deve-se ter o cuidado de envolver os especialistas de direito em qualquer tradução. Tais traduções terão de ser autorizadas pela Unesco.

Tom J. van Weert (ed.), 1993.

Retornar